Piracicaba, Simespi assina Convenção Coletiva de Trabalho

Simespi assina Convenção Coletiva de Trabalho

Simespi assina Convenção Coletiva de Trabalho

O Simespi (Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas, de Material Elétrico, Eletrônico, Siderúrgicas e Fundições de Piracicaba, Saltinho e Rio das Pedras) assinou oficialmente, na manhã de terça (30/10), com o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Piracicaba e Região, a Convenção Coletiva de Trabalho. A assinatura contou com a participação de empresários e trabalhadores, marcando o término das negociações.

O documento com as cláusulas da Convenção foi assinado pelos representantes do Simespi Tarcisio Angelo Mascarim (presidente) e Euclides Baraldi Libardi (1º vice-presidente), Drausio Rangel e Camila Bertolini (advogados do Departamento Jurídico Trabalhista). Representando o Sindicato dos Trabalhadores, José Luiz Ribeiro (presidente), Wagner da Silveira, José Florêncio da Silva, Hugo Liva Junior e Nelson Meyer (advogado).

Segundo Tarcisio Angelo Mascarim, presidente do Simespi, as negociações foram transparentes, com prevalência do diálogo e explicações técnicas. “Em todas as rodadas, batalhamos para chegar num consenso justo para ambos os lados. As reivindicações tanto do Simespi quanto do Sindicato foram atendidas. Assim como em todos os anos, conquistamos ajustes justos para os trabalhadores compatíveis com as possibilidades das empresas.”, contou.

De acordo com Drausio Rangel, advogado do Departamento Jurídico Trabalhista do Simespi, o mais importante é que o bom senso prevaleceu. “Cada cidade tem sua particularidade e isso precisa ser respeitado. Piracicaba deve se orgulhar de ser a única cidade do interior de São Paulo a satisfazer as vontades das empresas e dos empresários de forma independente das decisões das entidades da capital”, disse.

O balanço feito pelo 1° vice-presidente do Simespi, Euclides Baraldi Libardi, proprietário da empresa associada à entidade, Fundiart Fundição Artística Ltda., foi positivo. “Com o acordo, Piracicaba também será beneficiada. Vejamos como exemplo o comércio: agora, os empregados receberão aumento no vale-alimentação especial de Natal, o que acarretará no aumento das vendas. O que precisamos é pressionar o governo para que faça os investimentos necessários no nosso País”.

Para José Luiz Ribeiro, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, “o acordo, mais uma vez, tem o perfil da nossa cidade, cuja economia está passando por um momento difícil, reflexo da crise na Europa, já que temos muitas multinacionais aqui instaladas, entre outros motivos. Na atual conjuntura, é um acordo bom para as duas partes. Agora, é continuar o exercício da negociação e do diálogo”.

O advogado do Sindicato dos Metalúrgicos, Nelson Meyes, agradeceu todos que se empenharam para que fosse concluído o acordo. “Os objetivos foram atingidos. Sempre há dificuldades para os dois lados. Mas é sempre importante saber o que é possível e até onde se pode chegar. Na Convenção, há um equilíbrio positivo, tanto referente às cláusulas econômicas como as sociais”. 

A Convenção Coletiva de Trabalho (com as cláusulas sociais que terão validade por 2 anos – de 01/11/2012 a 31/10/2014) e respectivo Aditivo (contendo as cláusulas econômicas, as quais terão validade no período de 01/11/2012 a 31/10/2013) é resultado das negociações coletivas recentemente realizadas pelo Simespi e pelo Sindicato dos Metalúrgicos.

As empresas associadas ao Simespi que tiverem dúvidas sobre o acordo devem entrar em contato com a advogada Camila Bertolini, do Departamento Jurídico Trabalhista do Simespi, pelo telefone (19) 3417-8600.

Confira os principais destaques da Convenção Coletiva de Trabalho 

Resumo  

  • Reajuste salarial de 7,5% a partir de janeiro de 2013;
  • Vale-alimentação especial de Natal de 20% do salário nominal para concessão até 20/12/2012 (para os empregados que recebem salários acima do teto, referido percentual incidirá até o limite deste valor);
  • Salário normativo (piso) de R$970,20 para empresas com até 100 empregados e R$1.150,60 para empresas acima de 100 empregados;
  • Cesta básica/vale-alimentação no valor de R$198,00 a partir de 1/11/2012;
  • Participação nos resultados: em empresas com 1 a 30 empregados, R$188,34; de 31 a 50 empregados, R$259,03 e acima de 50 empregados, livre negociação;
  • Teto salarial: R$5.416,20 para empresas com até 200 empregados e R$5.940,00 para empresas acima de 200 empregados;
  • Manutenção dos percentuais de hora-extra e adicional noturno;
  • Manutenção das cláusulas sociais por mais dois anos (2013 e 2014) com alterações redacionais resultadas do Fórum de Discussão realizado pelo Simespi em parceria com o sindicato profissional.

Assessoria de Imprensa Simespi
Equipe Engenho da Notícia
Marília Cury | Luciane Anhão | Marcelo Basso

Gostou? Compartilhe!!!

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>